Important:

Quaisquer soluções e/ou desenvolvimento de aplicações pessoais, ou da empresa, que não constem neste Blog podem ser tratados como consultoria freelance.

Views

O que é o Sway?


O Sway é uma ferramenta do Office para apresentações online. Este aplicativo permite a criação de apresentações para a web de maneira rápida e prática.

Pelo menos até certo ponto, a novidade pode ser considerada uma evolução do PowerPoint (este último não está com os dias contados, não se preocupe). A principal diferença é que, além do foco em apresentações online, o conteúdo do Sway é preparado para se adaptar a dispositivos variados, especialmente smartphones e tablets.


Com o Sway, não é preciso gastar muito tempo com a formatação. O mecanismo de design interno garante que sua criação tenha a melhor aparência possível. Se o design inicial não corresponder exatamente ao seu humor ou gosto, você poderá aplicar outro com facilidade ou personalizar totalmente o layout como preferir.

Enquanto o Word é mais voltado para produzir conteúdo que possa ser impresso e o PowerPoint se destina a apresentações ao vivo, o Sway tem seu foco na produção de conteúdo para a web.


Por enquanto, ele possibilita criar páginas que são roladas verticalmente ou horizontalmente. As páginas verticais se parecem com um blog. 

Outros layouts estão à caminho, inclusive alguns que permitem navegação não linear, no estilo das apresentações geradas pelo app Prezi.

A Microsoft chama as apresentações criadas no Sway de Sways. Para montar uma delas basta ir acrescentando textos, fotos e vídeos, como num blog. 

O próprio app se encarrega de redimensionar as fotos, mas há alguns opções para o usuário personalizar o layout. 

Além de imagens e textos, o usuário pode incluir em sua publicação vídeos do YouTube, tweets, posts do Facebook, arquivos no OneDrive e assim por diante. Há várias opções de layouts, todas com aspecto bastante profissional.


Dá para usar a ferramenta para criar e compartilhar apresentações com fotos de viagens, promover a venda de produtos na internet, fazer postagens como em um blog, entre outros. Todo o conteúdo fica armazenamento nas nuvens e pode ser integrado às Redes Sociais.

O mais interessante é que a montagem das apresentações acontece de maneira quase “fantástica”. À medida que o usuário inclui conteúdo, os algoritmos da ferramenta – desenvolvidos por uma equipe da Microsoft Research – se encarregam de realizar os ajustes necessários.

O uso do Sway é gratuito para todos os usuários com uma Conta da Microsoft (Hotmail, Live ou Outlook.com). Você pode criar Sways mais sofisticados com mais conteúdo ao usar o Sway como parte de uma assinatura do Office 365. Para saber mais, confira Adicionar conteúdo aos seus Sways com o Office 365.


O que posso criar com o Sway?


Quer se trate de um relatório, uma apresentação, um boletim informativo, uma história pessoal, um álbum de fotos ou um relatório de viagem visual, praticamente não há limites para o que você pode expressar de forma criativa com o Sway.


Se estiver em dúvida, você pode se inspirar exibindo e interagindo com os Sways criados por outras pessoas. Depois de entrar no Sway, role até o final da página Meus Sways e, em seguida, navegue pelo conteúdo em destaque sob o título "Seja inspirado por um Sway em destaque". Você também pode optar por usar um dos modelos em destaque para começar a usar e aprender sobre o Sway.

Para começar a usar o Sway, acesse www.sway.com em qualquer navegador e clique em Entrar, na barra de menus superior.

A Microsoft recentemente atualizou o SwayAs atualizações mais recentes incluem a gravação de áudio no aplicativo, apoiado pelo Chrome, Edge, e Firefox. Os usuários podem anexar arquivos de legenda oculta para acompanharem o conteúdo de áudio. Os assinantes do Office 365 também têm a opção de adicionar estes para conteúdos de vídeo. Os novos recursos incluem um botão para exibir uma vista de navegação, que permite que aos telespectadores se deslocarem de um ponto a outro muito mais rápido do que a rolagem permite.

Os assinantes do Office 365 podem aproveitar o autoplay no aplicativo. Isso define o conteúdo para mover-se a um ritmo fixo, para que se possa vê-lo à medida que se avança na tela. Se preferir, ele também pode ser configurado para efetuar um ciclo contínuo. Além disso, a página 'Meus Sways', agora permite que os usuários vejam quantas vezes seu perfil foi visto.

A incorporação das novas capacidades de alto nível efetivamente tornam o Sway uma opção alternativa ao Microsoft PowerPoint.

Suíte Tecnológica da Microsoft:


Envie seus comentários e sugestões e compartilhe este artigo! 
⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM • TUMBLR • GOOGLE+ • LINKEDIN • PINTEREST

⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛ 

⬛◼◾▪ CONTATO ▪
brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

Microsoft Lync, Microsoft Office Communicator ou Skype for Business?


Microsoft Lync (anteriormente Microsoft Office Communicator) é um cliente de mensagens instantâneas utilizado com o Microsoft Lync Server, que serve de substituto para o Windows Messenger em ambientes corporativos e empresas. Anteriormente a Microsoft fornecia o Microsoft Lync 2010, que fora antecedido pelo Office Communicator 2007 R2. Este último foi lançado em outubro de 2007.

O Lync, foi a nova geração de soluções de comunicação da Microsoft, foi uma grande aposta da empresa para a entrada no mercado de Comunicações Unificadas, então dominada por empresas como Cisco, Avaya e IBM. Mas, como toda solução, apresentava vantagens e desvantagens perante o mercado.

Vantagens do Lync

- Integração transparente de tecnologias
O Lync oferecia às companhias a possibilidade de transitar rapidamente entre as mensagens instantâneas, vídeo e telefonia em apenas uma interface. De acordo com o analista, outras companhias também ofereciam essas ferramentas, mas nenhuma delas parecia oferecer uma integração tão profunda quanto a Microsoft.

O competidor mais forte para o Lync era a Cisco, com uma ferramenta de comunicações unificada que tende a ser mais cara. A suíte da IBM, por sua vez, não possuia um componente de voz, fazendo com que o cliente tenha de se voltar a outro fornecedor de PABX.

Diante disso tudo, a característica de integração do Lync tornava a vida do departamento de TI mais fácil, porque a empresa precisaria apenas de PCs e um conjunto de servidores de um único fornecedor para usar o Lync.

- Gerenciamento de banda

Com o Lync, a Microsoft melhorou o gerenciamento de banda de rede em relação ao antigo Office Communicator. O diferencial foi a adição de um controle de admissões de chamadas, recursos comuns a sistemas de PABX que monitora quantos usuários são permitidos dentro da rede ao mesmo tempo. O Communicator não ajudava nesse aspecto. O administrador da rede poderia adicionar usuários indefinidamente, o que eventualmente deterioraria a qualidade das chamadas.

A atualização também permitiu que os profissionais de TI dividissem o que trafegava na rede WAN e o que vinha pela Internet. Por exemplo, o administrador pode rotear ligações de voz pela WAN e vídeo pela Internet, isso caso o vídeo não precise ter qualidade perfeita. Isso era algo impossível de se fazer com o Communicator.

- Baixo custo

Para contar com o Lync, era necessário comprar uma licença para cada usuário, mas ainda assim a ferramenta saia mais barata que as licenças de comunicações unificadas dos principais concorrentes. E isso era um forte argumento para a adoção do produto da Microsoft.

Desvantagens

- O Lync usava muita banda de rede

Apesar de ter melhorado o gerenciamento de banda, a ferramenta da Microsoft ainda consumia muito mais tráfego do que as soluções tradicionais. Isso não tirava do Lync o status de opção aos seus principais concorrentes na área de comunicações unificadas, mas é algo a ser estudado para a substituição do PABX tradicional.

- A ferramenta obrigará as empresas a avaliar como a TI estava estruturada

O Lync também exigira das companhias uma avaliação sobre como as redes são projetadas e como a organização estava estruturada. A parte do departamento de TI que implementa Lync para mensagens instantâneas, SharePoint e Exchange é diferente da parte que implementa para voz e vídeo. “s empresas precisaram encontrar uma maneira de fazer com que essas pessoas trabalhassem juntas, tarefa difícil nas grandes empresas, com muitas políticas internas.


Temia-se que o fato do Lync tornar as comunicações mais fáceis e flexíveis podia fazer com que a força de trabalho acabasse não conseguindo lidar com o excesso de interrupções. Para que o Lync fosse realmente uma ferramenta abrangente em toda a corporação, os usuários precisariam conviver com interrupções. O funcionário poderia acabar tendo de fazer coisas fora do planejamento e ser menos produtivo.

Em Nov|2014 a Microsoft anunciou que a ferramenta de mensagens instantâneas Lync, voltada a empresas, passará a se chamar Skype for Business

Criado há dez anos, o Lync foi incorporado ao pacote de produtividade Office para se tornar a ferramenta de comunicação das empresas que adotam a suíte da Microsoft.

A renomeação do Lync ocorrerá até a metade de 2015. Além da marca, serão reformuladas algumas funcionalidades para se aproximarem mais do Skype. O compartilhamento de arquivos será facilitado, assim como a transferência de ligações será feita com o toque de um botão. Chamadas de videoconferência serão adicionadas à ferramenta.

Para ter acesso a esses recursos, os usuários atuais do Lync Server 2013 terão de atualizá-lo para o novo Skype for Business Server. Para aqueles que acessam o Lync no Office 365 bastará uma atualização.



Suíte Tecnológica da Microsoft:


Envie seus comentários e sugestões e compartilhe este artigo! 
⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM • TUMBLR • GOOGLE+ • LINKEDIN • PINTEREST

⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛ 


⬛◼◾▪ CONTATO ▪
brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

O que é o Microsoft Azure?


O Microsoft Azure é uma coleção crescente de serviços de nuvem integrados que os desenvolvedores e os profissionais de TI usam para criar, implantar e gerenciar aplicativos por toda a nossa rede global de datacenters. Com o Azure, você tem a liberdade para criar e implantar o que deseja usando as ferramentas, os aplicativos e as estruturas de sua escolha.

A Microsoft lançou o Windows Azure como uma nova plataforma que possibilitará aos desenvolvedores criarem sistemas totalmente virtualizados, sem a necessidade de grandes estruturas físicas para mantê-los. Isso é perfeito para o nível em que estamos de evolução, pois a expressão tempo é dinheiro nunca teve tanta relevância.

Nenhuma empresa quer — ou pode — mais perder tanto tempo com a manutenção de seus sistemas de informação, principalmente as de tecnologia, pois isso é simplesmente queimar dinheiro. Tendo isso em mente, gigantes como a Microsoft, Google e IBM focam seus investimentos cada vez mais em plataformas online, como o Windows Azure.

Mas afinal, o que é esse tal de Azure?

Em termos simples, o Azure pode ser definido como um “sistema operacional online”. Os desenvolvedores de programas poderão escrever seus sistemas utilizando as ferramentas fornecidas pelo Azure e hospedá-los nas redes corporativas, ou mesmo na web. Os usuários acessariam as aplicações utilizando somente o Internet Explorer. Ou seja, sem a necessidade de instalação local de qualquer programa adicional.


Para nós, usuários finais, o Azure e a computação em nuvem representam uma revolução extremamente significativa, pois ao invés de nos preocuparmos tanto com a estabilidade do Windows devido à grande quantidade de programas instalados, poderemos nos dedicar mais a atividades realmente importantes. Ou seja, assim como no meio corporativo, teremos que nos preocupar menos com manutenção, o que deixará mais tempo livre para atividades mais importantes, ou até mais divertidas.



Com as futuras aplicações desenvolvidas para o Azure, o usuário final terá mais tempo para focar em atividades realmente produtivas e até mesmo em seu próprio lazer. Gerenciar seus arquivos de mídia, como fotos e músicas, fazer pesquisas e trabalhar em ambientes colaborativos serão tarefas mais simples e corriqueiras.

O que melhora para os desenvolvedores?

Tudo! Imagine que você é um pequeno empresário e tem uma ideia revolucionária, que o levará a construir um império. Serão necessários investimentos, empréstimos e correr do fantasma da falência. Isso deixa de ser verdade com o Azure, pois não será necessário que empresários e desenvolvedores saiam de casa e seus planos precisarão de um mínimo de estrutura física para começarem a caminhar.


Por que não usar outro império para erguer o seu? O Windows Azure reduzirá o seu custo com infra-estrutura, para que você invista no que realmente importa, que é o desenvolvimento de sua ideia. Em síntese, o Azure e a computação em nuvem acabarão com boa parte do seu trabalho braçal e precisarão de muito menos dinheiro para a concretização do seu projeto.



Se você quiser obter informações mais detalhadas sobre o Windows Azure, suas características e tecnologias suportadas, acesse o site oficial do produto, clicando aqui. *O site é em inglês.



Suíte Tecnológica da Microsoft:


Envie seus comentários e sugestões e compartilhe este artigo! 
⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM • TUMBLR • GOOGLE+ • LINKEDIN • PINTEREST

⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛ 


⬛◼◾▪ CONTATO ▪
brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vitrine

diHITT - Notícias